FAO: preços globais dos alimentos caem pelo quinto ano consecutivo, mas incertezas permanecem

Novo relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) apontou que os preços dos alimentos em todo o mundo caíram pelo quinto ano consecutivo em 2016, com uma média de 161.6 pontos ou 1,5% abaixo do nível de 2015.

De acordo com a agência da Organização das Nações Unidas (ONU), as boas colheitas de cereais ajudaram a reduzir a pressão sobre os preços de commodities tropicais como o açúcar e o óleo de palma, que tiveram as produções impactadas pelo El Niño.

Leia mais e compartilhe...

Plantas podem ver, ouvir, cheirar e até reagir?

Na visão de Jack Schultz, plantas são “como animais muito lentos”: conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos. Professor da Divisão de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, ele passou quatro décadas investigando as relações entre vegetais e insetos.

Segundo o cientista, as plantas lutam por território, procuram alimentos, evitam predadores e fazem armadilhas para suas presas.

Leia mais e compartilhe...

Setor agropecuário atrai investimentos de jovens catarinenses

Jovens catarinenses voltam a viver no meio rural e investem no setor agropecuário. Em Santa Catarina, com oportunidades de renda e qualidade de vida, filhos de agricultores escolhem permanecer no meio rural e dar continuidade ao trabalho dos pais. Foi justamente o que aconteceu com Marli Brand, agricultora de São Bento do Sul, que decidiu trabalhar com bovinocultura de leite e morar no interior.

Leia mais e compartilhe...

ABCZ e deputados defendem Pró-genética como política pública

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) apresentou ao Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Magi, um projeto para transformação do Pró-genética em uma política pública nacional. O pedido tem sido reforçado e defendido por deputados federais da bancada ruralista em Brasília (DF).

“É um projeto de grande interesse para o Brasil, com alto alcance social.

Leia mais e compartilhe...

Quanto custa a dívida pública por habitante no Brasil?

Estudo mostra que Japão é o país que possui a maior dívida per capita do mundo e, a Libéria, a menor. Todas as nações no topo do ranking são desenvolvidas, e um dos motivos é a confiança que investidores depositam nelas.

Imagine quantos dólares cada habitante teria que pagar para quitar a dívida pública de seu país?

Leia mais e compartilhe...

Campanha de financiamento coletivo quer levar conceito de agricultura inteligente para ajudar agricultores de baixa renda

Ideias que permitem um melhor aproveitamento de água são extremamente bem-vindas. E se essa iniciativa puder contar com a ajuda de várias pessoas, dos mais diversos lugares do país, a partir de uma quantia módica, esse sonho pode virar realidade.

Pensando dessa forma, a equipe da Umisolo, empresa de tecnologia que atua no segmento de agricultura de precisão, quer levar os benefícios do uso do aplicativo a todos os produtores, independente do tamanho do cultivo, através de uma campanha de financiamento coletivo na plataforma do Catarse.

Leia mais e compartilhe...

Consórcio com a macadâmia protege o café e aumenta sua produtividade

Com uma produção estimada em 49,7 milhões de sacas de 60 quilos em 2016, o Brasil lidera de longe o ranking dos maiores produtores mundiais de café. Os valores consolidados de 2015 permitem a comparação numérica: Brasil, 43,2 milhões de sacas; Vietnã, 27,5 milhões de sacas; Colômbia, 13,5 milhões de sacas; Indonésia, 11 milhões de sacas; Etiópia, 6,4 milhões de sacas.

Leia mais e compartilhe...

Brasil perdeu 13,7 milhões de linhas móveis em 2016, diz Anatel

O ano de 2016 terminou com 13,7 milhões linhas de telefonia móvel a menos em operação no Brasil. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a queda foi de 5,33% nas linhas ativas em relação a 2015.

A explicação, segundo a agência, está na redução das tarifas praticadas nas ligações entre operadoras diferentes.

Leia mais e compartilhe...

MG muda contabilidade de casos de febre amarela; 23 mortes são confirmadas

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) alterou a forma de contabilizar os casos de febre amarela no estado. Após o Ministério da Saúde confirmar no dia 18 de janeiro de 2017 as primeiras oito mortes, decidiu-se abolir a terminologia casos prováveis, que era usada anteriormente para designar aqueles que contavam com exames preliminares positivos.

Leia mais e compartilhe...

Estudantes já podem consultar vagas do Sisu; inscrições começam dia 24

O Ministério da Educação abriu onteme (19/01/17) a consulta de vagas que serão ofertadas em universidades e institutos federais e instituições estaduais por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A consulta pode ser feita no site do Sisu por curso, instituição e município. Ao todo, são 228.071 vagas 131 instituições públicas.

Leia mais e compartilhe...

Agronegócio Sustentável